Uma música…

| 0 comentários

Em dois mil e alguma coisa, depois de compor dezenas de músicas para algumas bandas de rock que tive (geralmente carregadas de protesto), resolvi presentes-la com uma musica de amor… Foi um presente de aniversário quase bobo, mas que rendeu muitas histórias.

Hoje, gostaria de explicar para ela os detalhes das linhas como pensei na época (com a licença poética de algumas observações contemporâneas). Explico para ela uma vez que acho que só ela conseguirá entender… A letra original da música chamada Quem Diria? está em negrito com minhas breves explicações abaixo em itálico.

Foi só minha forma boba de dizer Feliz Dia dos Namorados no Brasil!

Quem diria, que o amor vem diferente;

[Era meio improvável e, de uma forma quase mágica, ficamos juntos...]

A inventa e pensa de uma modo só da gente;

[Daí, descobrimos uma forma nossa do que chamamos de um amor só nosso...]

As utopias amorosas, o jeito leve de sonhar;

[Sonhos malucos marcaram o início... Montando empresas na sala de aula e pensando qual seria o nome dos filhos...]

A força intensa de um encanto;

[Eu a achei encantadora a primeira vez que a vi... repeti muito isso no começo...]

E uma pessoa só pra querer ficar;

[Foi isso...]

Apenas uma vida, apenas um amor;

[Duas de minhas poucas crenças...]

Apenas mais um dia que ninguém nunca sonhou;

[Nem a gente até então...]

O tempo passa e a gente nem sabe dizer;

[As vezes é lento em passar...]

Qual foi o dia e a hora que eu passei a amar você;

[Sem datas de namoro... Nunca tivemos...]

Um elefante de patins dançando valsas;

[Uma vez disse que meu sentimento por ela era como um elefante andando de patins em uma sala decorada por cristais... Este elefante hoje, se chama Ernesto...]

Uma banheira cor de rosa, uma sala de estar;

[Utopia nossa... Um dia ainda acontecerá...]

Tanta coisa já mudou de dois anos pra cá;

[Dois anos atrás... Imagine agora...]

O medo de perder e a alegria de ficar;

[Uma insegurança quase boba... Que eu chamo de amor!]

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.