Saudade

| 0 comentários

Poucos idiomas traduzem a palavra saudade. A maioria deles à descreve como uma sensação de nostalgia. Alguns, tem palavras equivalentes como o alemão (Sehnsucht) e o polonês (tesknota), de acordo com a Wikipedia.

Apesar de existir um mito que esta palavra só exista em português e um fato comprovado através de estudos que se trata da sétima palavra mais difícil de ser traduzida, sigo acreditando que somente no Brasil ela faz sentido de verdade. De verdade mesmo, esta palavra só pode realmente ser traduzida em São Paulo, mais especificamente na Zona Sul da cidade (por vezes também na Oeste e nas cidades vizinhas).

A tradução de saudade combina um mix de tristeza e impotência. Tem uma ponta de esperança de que “ela” vai passar e o que nos faz sentir saudade vai retornar pra um lugar de onde nunca deveria ter saído e assim (e só assim) a vida vai voltar a fazer todo sentido outra vez.

Saudade é um sentimento covarde, pois nada pode preencher o vazio que a ela nos traz. Para todas as tristezas sempre existe um drink (normalmente cerveja) e até para a depressão existe algum tipo de remédio. Mas a saudade nos arrebata, nos pega de surpresa, nos deixa indefeso e por mais que as bebedeiras aconteçam e os remédios sejam tomados com a devida prescrição médica, nada resolve a saudade… Minha consulta tem até data e hora marcada, apesar de não tão perto.

Parte do que é o amor está dentro da saudade. A saudade é fiel e leal. A saudade dói e traz acalanto. A saudade nos faz passear de montanha russa, assim como um bom amor.

Bem fica, claro com o titulo do post e estas poucas linhas que estou com saudade dela. Escrever fica mais difícil pois me aperta contra este sentimento maluco e pouco “traduzível”. Contudo, teremos novos textos nas próximas semanas e nenhum deles “deve” falar de saudade (estão semi-prontos). Afinal, as vezes saudade é bom… Mas é bom quando é só um pouquinho…

#queriaquevocêestivesseaqui

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.