3 de julho de 2014
por cassio
0 comentários

Aniversário (o nosso)

Hoje, o aplicativo do iPhone diz que faltam apenas 16 dias para ela voltar. No dia 15 de Novembro do ano passado, o mesmo aplicativo marcava 246 dias… Aquilo parecia uma eternidade. Vi que todos os dias que se passaram de lá pra cá não se comparam com as 24 horas deste dia 03 de Julho sem ela.

Num relacionamento que não tem medição precisa do tempo, com oito meses dele à distância, o dia 03 de Julho é o mix da utopia que nos envolve com o toque da realidade em que vivemos. Temos data! Temos planos! Temos sonhos em comum e mais de uma dúzia de histórias para contar. Continue Lendo →

12 de junho de 2014
por cassio
0 comentários

Uma música…

Em dois mil e alguma coisa, depois de compor dezenas de músicas para algumas bandas de rock que tive (geralmente carregadas de protesto), resolvi presentes-la com uma musica de amor… Foi um presente de aniversário quase bobo, mas que rendeu muitas histórias.

Hoje, gostaria de explicar para ela os detalhes das linhas como pensei na época (com a licença poética de algumas observações contemporâneas). Explico para ela uma vez que acho que só ela conseguirá entender… A letra original da música chamada Quem Diria? está em negrito com minhas breves explicações abaixo em itálico.

Foi só minha forma boba de dizer Feliz Dia dos Namorados no Brasil!

Continue Lendo →

9 de março de 2014
por cassio
0 comentários

Saudade

Poucos idiomas traduzem a palavra saudade. A maioria deles à descreve como uma sensação de nostalgia. Alguns, tem palavras equivalentes como o alemão (Sehnsucht) e o polonês (tesknota), de acordo com a Wikipedia.

Apesar de existir um mito que esta palavra só exista em português e um fato comprovado através de estudos que se trata da sétima palavra mais difícil de ser traduzida, sigo acreditando que somente no Brasil ela faz sentido de verdade. De verdade mesmo, esta palavra só pode realmente ser traduzida em São Paulo, mais especificamente na Zona Sul da cidade (por vezes também na Oeste e nas cidades vizinhas). Continue Lendo →

31 de dezembro de 2013
por cassio
1 Comentário

Feliz Ano Novo!

Bem, em 12 meses que tenho este espaço, este é apenas o décimo segundo post. Na média, daria apenas um post por mês… Mas, este blog significa muito mais do que atualizações e textos para preencher o espaço e “fazer média… :)

O primeiro post explicava a “intenção do presente”… falava um pouco dos sonhos a serem realizados e de como devemos acreditar neles. Foi escrito e publicado no dia 31 de Dezembro de 2012. Exatamente um ano atrás. Continue Lendo →

18 de setembro de 2013
por cassio
1 Comentário

Aniversário

Bem, se todas as coisas do mundo fossem corretas e organizadas, deveria ser obrigatório por lei incluir juntamente com os sobrenomes da família, o signo de cada um de nós. Afinal, tal medida facilitaria muito as coisas. Olharíamos no RG, na lista de alunos da nossa turma na faculdade ou nos perfis das redes sociais e estaria ali: João Sagitário dos Santos ou Amanda Alves de Libra e Silva. Pronto! Com isso, já anteciparíamos um milhão de “problemas”.

E por que diabos estou falando absurdos impensados como este? Simplesmente porque, ao longo destes meus trinta anos e alguns (poucos) dias, fui criado por uma senhora simpática do signo de Virgem. Aprendi aqui e ali a lidar com as variações de humor, o perfeccionismo nos detalhes, o planejamento de horas para o que irá fazer no minuto seguinte (e, por vezes, não faz) e, principalmente, a todo o cuidado que se deve ter com os sentimentos das virginianas. Continue Lendo →

3 de julho de 2013
por cassio
1 Comentário

Hoje é 3 de Julho!

Um tempo, tempinho atrás, qualquer três de Julho poderia ser considerado um dia comum. Poderia passar em branco e poderia ir direto do dois para o quatro. Mas, num relacionamento sem datas, sem as convenções internacionais que estipulam os aniversários e eventos comemorativos, o três de Julho é muito especial.

Deveríamos ser considerados malucos por causa dos relacionamentos. Deveriam internar todos os que falam de amor… O amor e essas loucuras do dia a dia. Essas intempéries nas cabeças, razões e corações. Por que, só um completo maluco (ou dois), pra entender nosso três de Julho. Continue Lendo →

12 de junho de 2013
por cassio
0 comentários

12 de Junho…

Lá no final dos anos 1940, um empresário brasileiro, na tentativa de aquecer as vendas de um mês sem feriados como Junho, importava para o Brasil a tradição estrangeira do dia dos namorados. Lá, 14 de Fevereiro… Por aqui, Santo Antonio foi o mote da data no meio do ano.

Mas, na verdade, as datas importam pouco. Tanto que com ela, e só com ela, nunca existiram datas. Guardamos tudo para acontecimentos, eventos e outros pontos de referencia que nunca poderão ser medidos no calendário. Tampouco ser comemorados a cada ano. Por que esses momentos nasceram com o destino de serem únicos, incríveis, inesquecíveis… Continue Lendo →

29 de abril de 2013
por cassio
0 comentários

Um pedacinho de texto!

Ficamos bastante tempo sem escrever nada, talvez por falta de inspiração ou falta de tempo… No meu caso, estava vivendo algumas histórias. Histórias estas que serão escritas no futuro, afinal as histórias devem ser escritas um dia… Mas antes, precisam ser sentidas, aproveitadas, vividas…

Todos os relacionamentos do mundo até hoje tem momento altos e baixos. No meu caso, os momentos são altos e mais altos!

Descobri recentemente (e tardio, confesso), que os planos compartilhados são os melhores a se realizar pois, uma vez que acontecem, conseguimos ver uma única felicidade ser multiplicada (e nem sempre é por dois).  As vezes, os planos compartilhados, conquistados e realizados são motivo de alegria de uma porção de gente. E é por isso que eu estou bem feliz!

Só um pedacinho de texto que significa muito pra mim!

13 de fevereiro de 2013
por cassio
1 Comentário

Os defeitos e o amor…

Gostamos das pessoas pelas suas qualidades, mas só as amamos de verdade por causa dos defeitos e de todo aquele incomodo que eles causam em nós. Por nos tirarem da zona de conforto dos clichês baratos que dizemos: Estou melhor sozinho, não existe essa de amor, prefiro não me envolver pra não me magoar sabe?

Na verdade, nada melhor do que amar todos os defeitos pra mostrar que se ama de verdade. Afinal, quem gosta das pessoas perfeitinhas, que nunca questionam nada e que pintam o mundo em volta com cores variadas como que se, para amar, não pudessem haver dissonâncias entre um momento e outro. Continue Lendo →